6 doenças que afetam a fertilidade feminina e como tratá-las

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por admin
em outubro 22, 2021

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

6 doenças que afetam a fertilidade feminina e como tratá-las

Engravidar pode ser bastante frustrante para alguns casais, uma vez que existem algumas doenças que podem atrapalhar a fertilidade feminina e dificultar a gestação. Quando um casal está mais de um ano tentando engravidar, sem obter sucesso, vale a pena procurar um médico para investigar as causas desta dificuldade.

O profissional de Reprodução Humana solicitará alguns exames com o intuito de identificar o problema e, assim, possível encontrar o tratamento mais adequado para cada caso.

Principais doenças que afetam a fertilidade feminina

Ovário Policístico

Um dos problemas mais recorrentes é a Síndrome do Ovário Policístico (SOP), que pode ser definida como um distúrbio hormonal que se manifesta em algumas mulheres ainda na adolescência. O problema faz com que a menstruação seja irregular e pode até afetar a liberação do óvulo maduro, dificultando assim a gestação.

Outros sintomas podem ser observados, tais como o aparecimento de acnes e o excesso de pelos pelo corpo, que normalmente acontece devido ao aumento de hormônios masculinos no organismo.

Endometriose

A endometriose se caracteriza pelo crescimento do endométrio em outras regiões do organismo, como bexiga, trompas, ovários e intestino. Quando esse tecido se encontra em locais que não seja o seu de origem, ele pode lavar ao estímulo de fatores inflamatórios, fazendo com que a região se torne mais espessa e pode levar a aderências.

Além de prejudicar a fertilidade feminina, a endometriose pode desencadear alguns sintomas como cólicas menstruais intensas, fluxo menstrual maior que o normal e cansaço excessivo. Contudo, existem algumas pacientes que não possuem nenhum desses sintomas, e só descobrem o problema quando iniciam o processo de engravidar e encontram dificuldades.

O tratamento pode ser realizado com medicamentos, cirurgias e, para quem está tentando engravidar, por meio da reprodução humana. A escolha da melhor opção varia para cada mulher, de acordo com os sintomas apresentados e o seu desejo reprodutivo.

Menopausa precoce

Outro fator que pode interferir na fertilidade feminina é a menopausa precoce, que acontece quando as mulheres com menos de 40 anos não conseguem mais produzir óvulos e, por sua vez, tem o seu ciclo menstrual interrompido.

As principais causas para o desenvolvimento desse tipo de problema são alterações genéticas ou tratamentos de quimioterapia. O tratamento pode ser feito por meio do uso de remédios com hormônios para estimular a ovulação, além de mudanças em sua rotina — como a prática de exercícios físicos regulares e uma alimentação balanceada, rica em fibras, soja, frutas e vegetais.

Alterações na tireoide

Problemas de alterações na tireoide, como hipotireoidismo e hipertireoidismo, podem fazer com que aconteça um desequilíbrio hormonal no organismo, interferindo no ciclo menstrual e prejudicando a fertilidade feminina.

O tratamento para esse tipo de problema é bastante fácil, e pode ser feito por meio de medicamentos para regular a função da tireoide e ajudar no processo reprodutivo da mulher.

Inflamação das trompas

Conhecida como salpingite, a inflamação nas trompas pode ser um problema extremamente prejudicial para as mulheres que estão querendo engravidar. Isso porque este problema não permite que seja realizado o encontro do óvulo com o espermatozoide, de modo a formar o embrião.

Essa inflamação pode atingir uma ou ambas as trompas, e normalmente provoca sinais e sintomas como dores abdominais, dor durante a relação sexual e sangramentos.

O tratamento para esse tipo de problema pode ser feito através de cirurgia para a desobstrução da trompa afetada ou, em casos menos graves, por meio do uso de medicamento para estimular a ovulação ou tratamentos de reprodução humana de alta complexidade, como a fertilização in vitro.

Vale lembrar que, para a definição exata do tratamento mais adequado, é preciso procurar um médico especializado para que o caso seja avaliado e os exames necessários sejam solicitados.

Alterações no útero

Algumas alterações no útero, principalmente quando se trata de pólipos uterinos ou útero septado, podem atrapalhar e prejudicar a fertilidade feminina, dificultando o processo de implantação do embrião no útero e fazendo que, quando a mulher engravida, ocorram abordos espontâneos frequentes.

Normalmente, o problema pode ser solucionado por meio de cirurgia para corrigir a estrutura do útero, o que irá permitir que a mulher engravide naturalmente 8 meses após a realização do procedimento. Caso a mulher continue tendo alguma dificuldade para engravidar, ela poderá procurar uma clínica de reprodução assistida para encontrar a solução mais adequada para o seu tipo de caso.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.